Peregrinos ‘romanos’ já chegaram a Santiago pelo Caminho da Geira

II EDICIÓN COCHES CLÁSICOS NO IRIXO

Um grupo de peregrinos concluiu este domingo, dia 12, o Caminho da Geira e dos Arrieiros, prestando em Santiago de Compostela uma homenagem à herança romana deixada na região atravessada pelo itinerário, numa iniciativa da delegação de Terras de Bouro da Associação Espaço Jacobeus (AEJ).

Os 14 peregrinos completaram a pé os 224 quilómetros que separam Terras de Bouro da capital da Galiza, fazendo a parte final vestidos com trajos da época romana, motivo que despertou “muita curiosidade” em quem presenciou a sua passagem.

XUNTANZA DE CLÁSICOS NO IRIXO

“Este é um caminho que pretendemos certificar, dignificar, conservar e promover. Este é um desafio para todos, chegar a Santiago de Compostela pela Geira”, disse no final da jornada o presidente da Câmara de Terras de Bouro, Manuel Tibo, que integrou a peregrinação.

“A câmara municipal continuará a trabalhar em conjunto com os municípios de Amares, Braga e Melgaço para a concretização de mais este projeto”, que inclui “a Geira milenar, que tanto orgulha Terras de Bouro”, adiantou Manuel Tibo, que esteve acompanhado pelo vice-presidente da autarquia, Adelino Cunha, e pelo vereador António Cunha.

O autarca aproveitou a oportunidade para endereçar “os parabéns a todos aqueles que ao longo dos últimos anos percorreram este itinerário”, apelando de seguida: “Façam o Caminho da Geira e dos Arrieiros e desfrutem das belíssimas paisagens que o envolvem”.

Na perspetiva do delegado da AEJ, Vítor Cunha, “a jornada correu muito bem” e a entrada em Santiago de Compostela da coluna de peregrinos vestidos com trajos romanos “despertou curiosidade e foram muitas as pessoas que quiseram conhecer o âmbito da iniciativa”.

“Foi uma maneira diferente de promover o Caminho da Geira e dos Arrieiros, e Terras de Bouro, que resultou muito bem”, adiantou Vítor Cunha.

Os peregrinos entraram na capital da Galiza pela zona antiga e a chegada à Praça do Obradoiro, em frente à catedral, foi acompanhada por um tocador de gaita de foles que, entretanto, se juntou ao grupo.

A peregrinação começou em Santa Cruz, no concelho de Amares, em maio do ano passado, decorrendo uma etapa por mês, com exceção de julho e agosto. Este domingo, foi cumprido o último troço, entre  Pontevea a Santiago de Compostela.

O Caminho da Geira e dos Arrieiros começa na Sé de Braga e passa pelos municípios de Amares, Terras de Bouro e Melgaço, entrando na Galiza pela Portela Homem. Nos últimos seis anos foi percorrido por mais de três mil peregrinos, um terço dos quais em 2022;  sobretudo de Portugal e Espanha, mas também de Itália, Inglaterra, Alemanha, Croácia, Ucrânia, Rússia, Polónia, Brasil, EUA, Austrália ou Países Baixos.

Este itinerário foi apresentado em 2017 em Ribadavia (Galiza) e Braga, reconhecido pela Igreja em 2019 e em publicações da associação de municípios transfronteiriços Eixo Atlântico (2020) e do Turismo do Porto e Norte de Portugal (2021), e foi um itinerário oficial da Peregrinação Europeia de Jovens do Ano Santo Jacobeu 2021/22.